O que fazer em casa durante a pandemia?

O que fazer em casa durante a pandemia?

Estes “novos tempos” que estamos vivenciando durante a pandemia levam-nos a pensar o que fazer durante o período em que estamos mais reclusos em casa. Depois de praticamente um ano inteiro de aulas online, já modificadas para o sistema híbrido, ainda nos deparamos com a necessidade de ficarmos mais em nossas residências. Com a impossibilidade de sairmos mais e ficarmos aglomerados, precisamos cuidar de nossa saúde física e mental enquanto permanecemos fechados. Entre um livro e outro, maratonas intensas de séries na tv, longas conversas on-line e, lógico, um tempinho importante para os estudos, os alunos vão adaptando-se a essas novas rotinas.

Pensando em contribuições durante um período de pandemia, logo me vem à cabeça Isaac Newton e seu annus mirabilis (ano milagroso), ocorrido durante o período da pandemia da peste negra, entre 1665 e 1666, em que muitos tiveram que aderir à quarentena, situação semelhante à pandemia em que vivemos. A Peste aconteceu logo após Newton ter se graduado na Universidade de Cambridge, que fechou temporariamente devido à epidemia. Sem poder prosseguir seus estudos na instituição, o cientista aproveitou para fugir da doença isolando-se na fazenda da família na localidade de Woolsthorpe-by-Colsterworth.

Naquele período, Newton desenvolveu o que viria a ser o alicerce da ciência moderna. Entre outros feitos, ele descobriu o cálculo, reconheceu os princípios subjacentes ao movimento dos corpos do sistema planetário, presumiu a existência da força gravitacional e determinou que a luz solar branca é composta de todas as outras cores, indo do vermelho ao violeta.

Por fim, esse foi o período que deu origem à lenda da maçã que caiu sobre a cabeça de Newton e o levou à dedução da teoria da gravidade. As coisas não aconteceram exatamente dessa maneira, mas um assistente de Newton disse que o cientista desenvolveu a ideia ao caminhar por um jardim de Woolsthorpe onde havia uma macieira. Lá, ele pensou nos princípios da inércia e em como uma maçã que se desprende da árvore é impedida de voar da Terra em direção ao espaço.

Newton deduziu que a força que puxa a maçã para baixo deve ser a mesma que puxa a Lua para a Terra. Além disso, a Lua também deve aplicar a mesma força de atração em direção à Terra, embora em menor escala. Isso levou à lei da gravitação universal, que sustenta que essas forças são proporcionais ao produto de suas massas e inversamente proporcionais ao quadrado da distância entre elas. Após o fim da Peste, em 1667, Newton pôde finalmente voltar para Cambridge e apresentar suas ideias que mudariam o mundo.

Fontes: Biography.com, Open Culture, USP e UFPB

Mais que formação, é transformação!

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*