Rotina de Estudos

Rotina de Estudos

Uma rotina de estudos no Ensino Médio tem suas complexidades próprias relacionadas a questões da adolescência que todos nós enfrentamos para chegar à fase adulta. Mas como organizar uma rotina de estudos sendo que, em meio ao que estamos vivendo, não temos mais os prazos de provas, como ENEM e Vestibulares?

A rotina de estudos, embora seja encarada por muitos estudiosos da educação como um hábito diário e cotidiano, passa a ser afetada diretamente pelas incertezas que estamos vivendo com a falta de rotina relacionada às relações sociais e ao distanciamento, muitas vezes, das aulas físicas. 

Então, neste texto, tentarei expor as questões e soluções mais fáceis relacionadas às inquietações nessa nova jornada de estudos.

1- Respeite seu sono!

Ninguém aprende com sono, ninguém consegue se concentrar quando teve uma noite ruim ou curta de descanso. Então é fundamental que você durma minimamente 8 horas por dia. Se você é do tipo de pessoa que acha que para fazer tudo não pode dormir 8 horas por dia, espere os próximos passos. Já se você tenta dormir 8 horas por dia e não consegue, se liga na segunda dica.

2- Atividade física

Muitas pessoas menosprezam a atividade física por se acharem “magros” ou “em forma”, mas esse hábito  regular é fundamental para o melhor desempenho  e rotina de estudos, principalmente aquelas  desenvolvidas para você com foco no relaxamento e na melhoria do sono. 

Se você acha que não tem tempo para atividades físicas, pois tem que estudar muito, espere os próximos passos. 

3- Estude de maneira confortável, mas jamais na cama!

Quando estamos estudando, acabamos cometendo erros de postura que acabam cobrando seu preço com o passar do tempo; então é fundamental que você estude em um local confortável, em uma cadeira confortável e à frente de uma mesa. Evite estudar deitado na cama, com computador e celular muito próximos, uma vez que o uso de aparelhos eletrônicos na cama normalmente atrapalha a rotina de sono, e nós já falamos sobre isso no primeiro tópico, não é mesmo?

A postura em que se deve estar em relação aos livros, cadernos, e às telas de computadores e celulares precisa ser de maneira a não forçar suas costas ou seu pescoço.

Um agravante para os que gostam de estudar na cama é o fato de que nosso corpo se adapta a espaços, assim, se você ficar estudando na cama, na hora de dormir, seu corpo dificilmente reconhecerá o espaço como um local de tranquilidade e sono.

4- Descoberta de um ritmo confortável.

Você provavelmente tem mais coisas para fazer do que ficar estudando, certo? E de qual maneira conseguiremos organizar as atividades?

Pensando que você precisa de 8 horas de sono por dia e de atividade física cotidiana, seus estudos devem acompanhar a sua rotina e todas as suas necessidades. É preciso que você associe, de maneira eficiente, suas atividades e uma recapitulação diária de conteúdos, e isso pode ser feito de maneira bem simples, apenas com os exercícios de seu material didático relativos aos conteúdos das aulas do dia. Acredito que três exercícios já sejam suficientes para você conseguir delimitar aqueles em que tenha mais dificuldade, e assim analisar a necessidade de um maior aprofundamento.

5 – FEITO é melhor que PERFEITO

Embora sejamos educados para fazer sempre o melhor possível e vivamos em uma sociedade digital onde tudo é perfeito (Fotos do Instagram – Danças do TikTok), precisamos saber nosso limite para evitar o que chamo de “Queimar a largada”: quando estamos muito motivados e pouco organizados,  gastamos muita energia e acabamos obtendo pouco resultado.

Sua rotina de estudos deve ser capaz de fazer com que você consiga mapear dúvidas para poder tirá-las em sala de aula; não é necessário que você se torne um especialista em todos os assuntos, perceba que seus professores são especialistas apenas em suas áreas, e não em todos os conteúdos!

6 – Escolha momentos de Estudo Ativo e de Estudo Passivo.

O estudo ativo faz parte dos momentos de troca com colegas e professores, e se você está sentindo falta da troca com seus colegas por conta do isolamento social, que tal fazer chamadas com seus colegas para conversar? Fazer atividades juntos? Ou até mesmo passar um tempo descomprometido? Isso é muito importante neste momento que estamos vivendo.

O Estudo Ativo deve ser organizado de maneira que você não se canse de estudar, mas que esteja atento para ter uma maior compreensão dos assuntos. Minha dica é que você faça atividades de vestibulares e ENEM para aprofundar seu conhecimento e também sua compreensão de como será avaliado nas provas de acesso.

Quanto ao o Estudo Passivo, ele também é muito bom para completar essa grade de conhecimento e deve ser usado de maneira recreativa. Já pensou em assistir a um documentário sobre algum tema que pode ser recorrente em provas de vestibulares ou temas de Redação? Que tal aproveitar o momento de atividade física para ouvir um podcast de alguma matéria?

7 – Cuidado com as Fake News.

Vimos com o avanço da pandemia e do isolamento social várias notícias falsas sobre datas de provas, mudanças de aplicação e cancelamentos, porém muitas delas eram falsas ou com uma distorção da realidade. Busque informações em sites oficiais das instituições e organize uma rotina semanal para se atualizar das notícias, isso já poderá  ajudá-lo na hora de fazer aquelas questões de atualidades!

8 – Compartilhamento de experiências

Converse com seus colegas que também estão focados sobre como está a rotina de estudos deles, olhe o passo 6 e veja se algo que um de seus colegas está fazendo poderá ajudá-lo. Essa rotina é algo que você planeja, mas não necessariamente vai conseguir cumprir sempre como o esperado, já que existem contratempos e acasos que nos colocam fora de nosso cronograma inicial, e isso não pode gerar ansiedade, lembre do passo 5.

9 – Economize energias

Faça uma organização de estudos a longo prazo, sempre pensando que precisa sobrar energia para a reta final. Então, apenas quando as datas de provas forem confirmadas, e você tiver acesso ao Edital das avaliações, organize uma rotina de estudos que demande mais desprendimento de vida social e de horas de lazer. 

Espero que esses passos tenham ajudado você a se organizar na questão de tempo e de rotina de estudos. E, se precisar de qualquer ajuda, é só entrar em contato. 

“O Big é meu professor, a História não me faltará!” 

Mais que formação, é transformação!

1 Comentário

  1. William 6 meses atrás

    Essa dicas do BIG são incríveis, me ajudou muito a alavancar meu aprendizado!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*