A solução prática para as aulas de Educação Física durante o isolamento social: Anatomia Humana. Por professor Eduardo de Faria

A solução prática para as aulas de Educação Física durante o isolamento social: Anatomia Humana. Por professor Eduardo de Faria

Devido a pandemia, todas as disciplinas sofreram algum tipo de alteração no que se refere às aulas. A quarentena fez com que os professores tivessem que se reinventar e buscar alternativas para que o conteúdo de cada disciplina chegasse aos alunos da melhor forma possível. E com a Educação Física não foi diferente!

Durante o período de isolamento social, os esportes coletivos não estão mais em pauta nas aulas práticas da disciplina. Por outro lado, não podemos perder de vista que durante o momento de isolamento, a prática de exercícios físicos passou a ser indispensável para a manutenção da saúde.

Dito isso, é importante destacar que a Educação Física escolar não visa o rendimento físico, mas sim, proporcionar a saúde e o bem estar dos alunos, por intermédio da prática das atividades propostas. Quando vou planejar a prática para o aluno realizar em sua casa, procuro observar alguns detalhes importantes como o ambiente, por exemplo. Isso porque em uma turma com 30 alunos, por exemplo, tenho 30 ambientes diferentes como, quartos, salas, quintal, corredores, etc, e com espaços que podem variar de 1 a 10 metros para um mesmo exercício. Por isso, procuro exercícios simples para que os alunos possam realizá-los com segurança, tentando evitar ao máximo qualquer tipo de lesão durante a prática.

Diante desse contexto, surgiu a importância de entendermos o funcionamento do corpo durante o exercício físico, conhecimento fundamental para evitar lesões. Por isso, neste primeiro semestre eu, professor Eduardo da disciplina de Educação Física, trouxe para os alunos do Fundamental 2 e Ensino Médio, além da prática, o conteúdo da Anatomia Humana.


Os alunos se mostram interessados no assunto, as aulas rendem muitos debates, e por muitas vezes os alunos se indagam com  curiosidade sobre o assunto, deixando as aulas cada vez mais interessantes. Em todas as aulas resolvíamos um questionário sobre o tema do dia, o qual era respondido no final de todas as aulas, gerando um debate edificante entre os alunos. Durante as aulas foram identificadas estruturas ósseas e musculares e o que ficou claro para os alunos, foi a importância de saber identificar as estruturas durante um exercício físico.


As turmas do 6°M e 7°M estudaram o sistema esquelético. Já as turmas dos 8° e 9° anos, assim como o Ensino Médio, estudaram o sistema esquelético e o sistema muscular.

   

 

Mais que formação, é transformação!

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*