Como lidar com o tédio em tempos de coronavírus

Como lidar com o tédio em tempos de coronavírus

Saber como lidar com tédio na infância e adolescência moderna é uma habilidade socioemocional de extrema importância, mas nem sempre damos a devida atenção a ela! Hoje em dia parecemos querer evitar esse sentimento a qualquer custo, porém o tédio é necessário para todos nós, pois quando surgem momentos de ócio, ganhamos espaço para imaginar, criar, descobrir e pensar o mundo e sobre nós mesmos com autonomia. 

É um desafio unânime para todos nós atual aprender a lidar com o tédio nesse período de isolamento social. Por isso, listamos abaixo algumas dicas para que as famílias possam fazer um uso positivo desses momentos, transformando-os em lazer compartilhado, fortalecimento de vínculo, afeto, descanso e autoconhecimento:

Práticas manuais

A ideia é que a prática seja livre, em outras palavras, que não tenha um objetivo, roteiro, regras ou tempo preestabelecidos. Do mesmo modo, é interessante que os adultos tentem interferir o mínimo possível. 

Uma caixa de papelão pode se tornar uma asa de borboleta com alças para colocar nas costas. Rolinhos que sobram do papel higiênico podem virar um jogo divertido. Pedir para a criança fazer um desenho da família também é muito enriquecedor, pois ali, vai mostrar a visão que a criança tem do lar, permitindo uma leitura sobre quem é pequeno e quem é grande aos olhos da criança. Falando em desenho, que tal montar uma exposição de arte dos desenhos do seu filho em alguma parede da casa? Essa dica vale para crianças e adolescentes.

Criar histórias

Se tem uma coisa que criança gosta é o mundo lúdico! Então essa proposta fica fácil e divertida! O quarto, a sala e o jardim de casa podem se transformar, em segundos, em cenário de um filme maravilhoso ou uma desafiante de aventura! Quando damos asas à imaginação podemos modificar os significados e sentidos atribuídos àqueles objetos ou espaços aos quais estamos acostumados e que, aparentemente, não apresentam nenhuma novidade.

Além de aguçar a criatividade, a capacidade de construir histórias mirabolantes a partir de elementos cotidianos, ou seja a capacidade de olhar para as mesmas coisas e lugares de uma maneira diferente do habitual, colabora para espantar o aborrecimento causado pelo tédio e amplia os horizontes da criança e do adolescente. 

Ensinar a cuidar de alguns afazeres de casa

Estabelecer tarefas para as crianças nesse período pode ajudar muito, que tal pedir para que seu filho fique responsável por algum cuidado na casa? Pode ser a tarefa de cuidar das plantas e dos bichos domésticos, ou quem sabe até dobrar as roupas, uma atividade que não envolve perigos.

Convidar a criança e o adolescente para fazer junto as tarefas é uma ótima opção para ocupar o tempo ocioso. Além de presenciar as obrigações de um lar e o que é necessário para ele funcionar em harmonia, as chances da criança e o adolescente se tornar um adulto autônomo e independente é maior. 

Sobre as plantas e os animais: plantar uma semente e acompanhar o seu desenvolvimento, assim como alimentar ou dar banho em um animal, nos ensina que toda forma de vida tem um ritmo próprio e necessita de cuidados. O contato e a interação com a natureza exigem de nós uma atenção integral, isto é, quando nos dedicamos a um outro ser vivo, planta ou animal, estamos ativando mente, corpo e coração.

Fonte: http://escoladainteligencia.com.br/

Mais que formação, é transformação!

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*