A ASTRONOMIA ATRAVÉS DO TEMPO

A ASTRONOMIA ATRAVÉS DO TEMPO

Ao longo da história da humanidade, muitos questionamentos foram feitos sobre a origem e o surgimento do Universo. Anteriormente ao desenvolvimento do conhecimento científico, a cosmogonia fornecia explicações sobrenaturais, através de mitos e lendas, de como surgiu o Cosmos.

Os antigos filósofos gregos, como Tales de Mileto e Aristóteles, passaram a questionar as crenças através da cosmogonia, e buscaram explicações mais racionais acerca da temática que tanto gerava curiosidade.

 A partir daí, surgiu a cosmologia, uma das primeiras tentativas de expressão filosófica das ciências naturais. Durante o desenvolvimento do conhecimento científico, o ser humano utilizava, com base em suas observações, as informações transmitidas pelas estrelas e pelos astros para determinar melhores períodos para desenvolver a agricultura, orientar-se em navegações e estabelecer o registro do tempo. A partir daí, muitos cientistas contribuíram com  o surgimento de teorias científicas que explicam, na maioria dos casos de maneira coerente, as informações pertinentes ao Universo.

Baseando-se na ciência cosmológica, os alunos do sexto ano do Centro de Ensino Guroo desenvolveram uma atividade interdisciplinar, envolvendo os professores Gilberto Júnior (Matemática), abordando o tema “Segmento de reta numerada, associada ao conjunto de números naturais”, e Diogo Barros (Ciências Naturais), que determinou nomes importantes da ciência que contribuíram ao longo do tempo, com o conhecimento científico sobre os Cosmos.

A atividade consistiu em realizar uma linha do tempo – desde os tempos dos antigos gregos até o período da Guerra Fria – quando houve o grande avanço na corrida espacial, evidenciando a contribuição de importantes mulheres e homens até a atualidade. A linha do tempo, assim, se mostra de extrema relevância para que cada vez mais se possa ampliar os conhecimentos já existentes e abrir os horizontes para que novas informações coerentes surjam acerca daquilo que ainda não foi comprovado cientificamente.

Mais que formação, é transformação!

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*