Matrículas Abertas: +55 (48) 3233-0785

Você usa o ”mesmo” da forma correta?

Você usa o ”mesmo” da forma correta?

A palavra “mesmo/mesma” não pode ser usada como pronome pessoal. Então, ao dizer “O homem acaba de ser detido, pois o “mesmo” estava em atitude suspeita”, você estará incorrendo em um desvio da norma culta. Nesse caso, o correto seria dizer: “O homem foi detido, pois ele estava em atitude suspeita”.

Esse erro ocorre porque, para evitar a repetição, muita gente utiliza “o mesmo”, “a mesma”, já que os pronomes “ele” e “ela” devem ser usados com cuidado.  Na frase: “Conversamos com o professor, e o mesmo estava irredutível”, em um primeiro momento, temos a impressão de que está correta. No entanto, se a mantivermos assim, poderá sugerir uma certa deselegância. Dessa maneira, prefira um pronome reto ou um oblíquo. Exemplos:

  1. Conversamos com o professor, e ele estava irredutível.
  2. Conversamos com o professor, o qual estava irredutível.

MESMO como pronome demonstrativo

Nesse caso, a função de “mesmo” é retomar uma oração ou reforçar um termo de natureza substantiva. Veja a frase a seguir: Meu amigo estuda diariamente os conteúdos das provas e espera que eu faça o “mesmo”. Nessa frase, temos o pronome usado corretamente. Observe que, nesse caso, “mesmo” pode ser substituído pelo pronome “isso”. Ex.: Meu amigo estuda diariamente os conteúdos das provas e quer que eu faça isso.

Em língua portuguesa, a palavra “mesmo” é um adjetivo, mas pode também ter função de advérbio. Quando adjetivo, apresenta variações de gênero e número; já como advérbio, ficará invariável. Veja exemplos:

(adjetivo)

Ela mesma trocou a lâmpada.

Eles mesmos trocaram a lâmpada.


(advérbio)

Ele trocou mesmo a lâmpada

Elas trocaram mesmo a lâmpada

Quando adjetivo, “mesmo” equivaleria a “próprio”; seria o mesmo que dizer, nas frases acima, que o homem ou a mulher trocaram a lâmpada sozinhos, sem auxílio de terceiros. Mas, quando tem função de advérbio, “mesmo” substitui “realmente”, “exatamente”, “de fato” etc. A frase, então, tem o sentido de que, efetivamente, a lâmpada foi trocada por ela ou, ainda, de que elas realmente trocaram a lâmpada.

 

Mais que formação, é transformação!

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*